segunda-feira, maio 26, 2008

o caminho

(...) O caminho da história não é o de uma bola de bilhar que, uma vez jogada, percorre uma determinada trajectória; assemelha-se antes ao caminho das nuvens, ou ao de um vagabundo a deambular pelas vielas, que se distrai a observar aqui uma sombra, ali um magote de gente, mais adiante o recorte curioso das fachadas, até que por fim chega a um ponto que não conhece e por onde nem tencionava passar. (...)
roubado daqui (e a abrir o apetite para o livro)

3 comentários:

Scarlata disse...

olha pois... promete bem.

Scarlata disse...

o link nao "fucemina"... :(

alex disse...

não? já vou ver o que se passa. thanks.

quanto ao livro, estou cheia de vontade de lhe por as mãos em cima.