segunda-feira, janeiro 28, 2008

carpe diem

aparar as sebes, cortar a relva, apanhar as folhas mortas, remexer a terra, soltar raízes velhas, enterrar os bolbos, podar as àrvores, combater as pragas, sujar as mãos, cansar o corpo, espantar as neuras, aproveitar até ao mais ténue raio estes gloriosos e inesperados dias de sol.

2 comentários:

Scarlata disse...

Era do que o meu jardim precisava... mas ando tao preguiçosa...

alex disse...

mete mãos ao trabalho, vais ver que depois te sabe bem. (não sei com está o tempo por aí, mas aqui, até anoitecer, mais ou menos às 18h, tem dado para andar de calções e t-shirt)