quarta-feira, julho 25, 2007

(...) o relato de um sonho não transmite a sensação-sonho, aquele emaranhado de absurdos e surpresas, o desespero na angústia de sermos aprisionados, a sensação de sermos presas do inacreditável que é a verdadeira essência dos sonhos...(...)
- ... não, é impossível; é impossível transmitir a sensação-vida de uma época que vivemos - aquilo que constrói as suas verdades, o seu significado - a sua penetrante e subtil essência. É impossível. Vivemos como sonhamos - sós...
Joseph Conrad - O Coração das Trevas

1 comentário:

maria m. disse...

entre as coisas vividas e as palavras ditas haverá sempre uma distância.
as palavras ensaiam aproximações.
sendo elas nosso meio de comunicação com o outro,
«vivemos como sonhamos - sós»